Av.Brigadeiro Faria Lima, 201, Pinheiros - São Paulo - SP
TEMPORAIS

O Instituto Tomie Ohtake apresenta o projeto Temporais, uma programação artística com apresentações de música, dança, teatro e poesia falada, marcadas pela sua natureza efêmera e performática, recebendo artistas de diferentes poéticas e gerações. As apresentações acontecem uma vez por mês, aos sábados às 19h, no hall do Instituto Tomie Ohtake, com entrada gratuita.

 

A curadoria foi composta de forma colaborativa entre a equipe do Instituto Tomie Ohtake, a atriz e poeta Roberta Estrela D'Alva e jovens do ensino médio de duas escolas estaduais de São Paulo, E.E. Fernão Dias Paes e E.E. Antônio Alves Cruz, ambas nas proximidades do Instituto Tomie Ohtake na zona oeste de São Paulo. Os alunos dessas escolas, assim como jovens atendidos pela associação UNEAFRO, participam também de conversas sobre caminhos profissionais na arte e oficinas práticas com os artistas da programação. 

 

A primeira edição recebe a cantora, compositora e ativista brasileira Ellen Oléria, apresentando um panorama de sua carreira com composições de sua autoria. Ellen completa 15 anos de trajetória musical, com cinco discos lançados e diversos prêmios em festivais. Alcançou com sua última turnê cidades de norte a sul do Brasil e também o público de países como Espanha, França, Angola, Estados Unidos, Inglaterra, Rússia, Japão e Taiwan.

 

Seu recente projeto musical é o “Afrofuturista”, trabalho em que a artista combina com maestria ritmos brasileiros como o samba, o forró, o carimbó, o afoxé e o maracatu com timbres e arranjos contemporâneos que apontam para um encontro urbano de identidades e discurso do protagonismo das comunidades negras no Brasil. A versatilidade de Ellen estende-se também ao seu ativismo político que podemos acompanhar no Estação Plural, talk show criado pela TV Brasil para tratar de pautas de comportamento e temas do universo LGBT. No inovador programa da TV Pública, Ellen Oléria estréia como apresentadora.

 

As próximas edições terão a atriz Renata Carvalho, o bailarino Eduardo Fukushima, uma edição do slam de poesia ZAP (Zona Autônoma da Palavra) com o Núcleo Bartolomeu de Depoimentos, o grupo de mulheres cantoras e percussionistas do Ilú Oba de Min e o músico Fióti, do Laboratório Fantasma, projeto comandado ele e pelo rapper Emicida.

 

PROGRAMAÇÃO COMPLETA


Ellen Oléria
Cantora, compositora e ativista brasileira, apresenta um panorama de sua carreira com composições de diferentes fases do seu trabalho.
Dia 27/05
Música

 

Renata Carvalho
Atriz, professora e ativista santista com 20 anos de carreira no teatro, interpreta um trabalho solo, conjugando elementos de sua identidade política como travesti.
Dia 24/06
Teatro

 

Eduardo Fukushima
Coreógrafo, dançarino e professor, com larga experiência no Brasil e exterior, realiza apresentação solo de dança contemporânea.
Dia 22/07
Dança

 

Núcleo Bartolomeu de Depoimentos
O Coletivo Paulistano de Teatro Hip-Hop realiza uma edição do ZAP (Zona Autônoma da Palavra) com poesia e música, convidando diversos poetas e artistas.
Dia 26/08
Poesia falada e música

 

Ilú Oba De Min
Tendo como base o trabalho com as culturas de matriz africana e afro-brasileira, o grupo formado exclusivamente por mulheres apresenta seu repertório com percussão e cantos.
Dia 30/09
Música

 

Fióti | Laboratório Fantasma
Um coletivo de amantes da cultura urbana e Hip-Hop, atuante em diversos campos da arte, apresentam o trabalho do músico Fióti, que encabeça o Laboratório Fantasma ao lado do rapper Emicida.
Dia 28/10
Música

 


 




convênio


patrocínio


REALIZAÇÃO