Av.Brigadeiro Faria Lima, 201, Pinheiros - São Paulo - SP

O Instituto Tomie Ohtake vem realizando, desde 2002, um intenso programa que promove o acesso, a fruição e o aprendizado da arte pelos mais diferentes públicos.

Por meio deste trabalho, antes designado Ação Educativa, já foram atendidas centenas de milhares de pessoas em visitas educativas a exposições, cursos, debates e projetos.

Dada a crescente atuação do Instituto Tomie Ohtake no campo da cultura e de uma visão que valoriza novas formas de engajamento do público em suas atividades, este núcleo passa a atuar sob o nome de Cultura e Participação.

Dedicado ao caráter educacional de seu trabalho, o Núcleo de Cultura e Participação pesquisa e elabora processos de diálogo e ação entre crianças, jovens, adultos e idosos durante as exposições realizadas no Instituto Tomie Ohtake, seja por meio de visitas mediadas, dispositivos e publicações educativas e atividades poéticas em ateliês. Oportunidades de formação para educadores e professores também são oferecidas regularmente, instigando esses profissionais a desenvolverem suas próprias pesquisas e formas de trabalhar com seus alunos em sala de aula, a exemplo dos programas Vivências Culturais com Educadores e Momentos da Arte Contemporânea.  Além disso, dois programas de cursos livres oferecem a possibilidade de investigação e aprofundamento em temas da cultura e da arte contemporânea: o Espaço do Olhar e a Escola Entrópica.

No campo da ação cultural, o Núcleo de Cultura e Participação vem desenvolvendo projetos em que diferentes públicos - em especial aqueles em condição de vulnerabilidade social, como pessoas em situação de rua, pessoas com deficiência, crianças moradoras de abrigos, jovens em liberdade assistida, etc - possam participar da vida cultural da cidade e serem protagonistas de experiências críticas e criativas, ampliando sua expressão no mundo. Os projetos, que acontecem tanto no Instituto Tomie Ohtake como em outras instituições em São Paulo e em outras cidades, se desdobram em atividades como programas de formação, oficinas, visitas a espaços culturais, expedições urbanas, mostras de filmes, apresentações musicais, debates, seminários, intervenções artísticas, publicações, produtos audiovisuais, etc. Exemplos desses projetos são o Diálogos Poéticos e Educacionais com a Arte Contemporânea, Manhãs de Histórias, Arte e Sabor, O Adolescente e a Cultura, Marcenaria para Crianças e Jovens, entre outros.    


A identificação e valorização de produções de destaque nos campos das artes visuais e da arquitetura também estão presentes na forma de premiações de caráter nacional: o Prêmio Energias na Arte, voltado a artistas de até 27 anos, e o Prêmio de Arquitetura Instituto Tomie Ohtake Akzo Nobel, dedicado a arquitetos de até 45 anos com projetos construídos, ambos organizados pelo Núcleo de Cultura e Participação.  

A partir destas iniciativas, o Instituto Tomie Ohtake busca construir um espaço de transformação social, criando formas democráticas de fruição e participação no campo da arte e da cultura, territórios de encontro e diversidade, em que as pessoas sejam o centro e a razão de todas as ações. 

O Núcleo de Cultura e Participação realiza os seguinte programas:
 


Visitas Mediadas 

Visitas mediadas gratuitas às exposições, que incluem atividades poéticas em ateliê, para alunos de escolas das redes pública e privada e demais instituições de ensino formal e informal; 


Seminários 

Seminários, workshops, palestras e publicações voltadas aos temas da arte e da cultura;


Cursos 

Cursos de formação em arte para professores e educadores; 


Projetos Socioculturais

Realizados em parceria com ONGs, instituições e empresas, que oferecem experiências em arte e cultura com foco em públicos em condição de vulnerabilidade social;


Espaço do Olhar

Programação de cursos voltados ao aprimoramento de linguagens artísticas, como fotografia, pintura, desenho, ilustração, colagem, vídeo, entre outras;


Escola Entrópica

Programação de cursos, laboratórios e grupos de estudo investigativos sobre a arte contemporânea que estimulam os alunos a perceberem aspectos da prática artística que não estão plenamente difundidos e que não estão no campo das certezas.


PATROCÍNIO




        

APOIO