Av.Brigadeiro Faria Lima, 201, Pinheiros - São Paulo - SP
Programação

 

JUlHO 


NO COLO

26 DE JULHO ÀS 14H30

Bebês e suas famílias são convidados para mais um 'No Colo' no dia 26 de julho às 14h30 na exposição "Invenções da Mulher Moderna, para além de Anita e Tarsila". Conhecer as pinturas de artistas mulheres; olhar nos olhos; ver a mãe; refletir sua imagem e desenhá-la sobre espelhos serão alguns de nossos convites para esse encontro!

Participação gratuita
Bebês de até 18 meses com um ou dois acompanhantes
Vagas limitadas.

Inscrições >> https://goo.gl/forms/hfVOk5LGnsoPTS2I3





ATELIÊ ABERTO DE CARTAZES 

SÁBADOS: 29 DE JULHO DAS 14H ÀS 17H

Produção de cartazes relacionados ao tema da exposição 'OSSO Exposição-apelo ao amplo direito de defesa de Rafael Braga'. Para dar vazão à necessidade de estimular processos práticos de criação e produção artística e garantir um espaço de troca entre os públicos e o Instituto, a equipe do Núcleo de Cultura e Participação propõe um ateliê de cartazes.

O espaço aberto aos visitantes permitirá o uso de diversas linguagens e técnicas de reprodução de imagens, como estêncil, carimbo, serigrafia e caligrafia, explorando as possibilidades de expressão visual das questões abordadas pela exposição para a composição de cartazes. O Instituto fornecerá aos participantes os materiais necessários e o apoio de educadores para a realização de cartazes autorais, podendo conter imagens e textos articulados por meio de impressão, colagem, escrita, fotocópia etc.

Estêncil

Estêncil é uma das mais versáteis técnicas de impressão seriada. As imagens surgem da aplicação de tinta em desenhos vazados construídos a partir de perfurações ou recortes em papel, acetato, plástico ou outros tipos de suporte. As imagens podem ser aplicadas sobre diversos tipos de superfície, como papel, tecido, madeira ou mesmo paredes e muros, preservando a matriz de impressão para aplicações posteriores. O estêncil é bastante utilizado na arte urbana, dialogando com o grafite, e na produção de cartazes e estampas.

Carimbo

O carimbo é uma das mais antigas e acessíveis técnicas de impressão seriada. Assim como outras técnicas de reprodução, a partir de uma matriz, que pode ser de madeira, borracha, cortiça, metal ou outros materiais tradicionais, imagens são registradas em alto ou baixo relevo e posteriormente são impressas em diversos suportes. Por seu caráter gráfico, é bastante utilizado em trabalhos editoriais independentes, design, publicações feitas à mão, entre outros.

Serigrafia

Serigrafia é uma técnica de reprodução que utiliza uma tela como matriz, normalmente feita de nylon ou poliéster. Ao contrário do estêncil e do carimbo, é uma técnica que não necessita da retirada de material da matriz, sendo realizada em uma superfície plana. A tela é sensibilizada por processos químicos e pela luz, permitindo a passagem da tinta apenas nos lugares selecionados e assim compondo a imagem desejada.



INSCRIÇÔES >  29 JULHO 

 


PROGRAMAÇÃO ESPECIAL 'OSSO' 

27,28 E 29 DE JULHO


PROGRAMAÇÃO ESPECIAL


27/07 às 19h: 
Mesa de discussão com o tema "Encarceramento em massa e seletivismo penal” 
Os casos que condenaram Rafael Braga à prisão tornaram-se emblemáticos para diversas organizações de direitos humanos, pois sintetizam algumas restrições da justiça brasileira. Em seus processos, fica evidente o chamado “seletivismo penal”, fenômeno que encarcera hoje uma massa pobre, negra e moradora da periferia. As estatísticas são devastadoras: o jovem negro representa 67% dos presos no Brasil, e 53% dos encarcerados não completou o ensino fundamental, uma média de 25 pontos percentuais acima da estatística da população brasileira. Além disso, os números de prisões estão subindo acima do crescimento demográfico - sem que haja aumento do número de vagas para atender essa demanda - dado que coloca o Brasil em terceiro lugar no ranking dos países com maior população carcerária do mundo. Segundo dados do Ministério da Justiça, somente entre 2000 e 2014, o número de presas mulheres subiu 667%, enquanto o de homens 331%, em grande parte pelo recrudescimento da política de drogas. Dados que evidenciam que tal política parece pouco solucionar o problema do consumo, instigando a violência e aumentando a criminalidade. Nesse sentido, a mesa busca aprofundar, por meio de debate com especialistas e ativistas, as problemáticas jurídicas, históricas e sociais que estruturam os índices de prisões no país, bem como prospectar possibilidades de ações para diminuição do ciclo de violência gerado pelo Estado.

Convidados:

Adriana Eiko Matsumoto - Psicóloga, já atuou como no sistema prisional e em Penitenciária e Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico. É Doutora em Psicologia Social pela PUC-SP e Professora Adjunta da Universidade Federal Fluminense.

Isadora Brandão - Defensora Pública do Estado de São Paulo desde 2013. Mestre em Direitos Humanos pela Universidade de São Paulo, em 2016, na qual estudou o as atividades das mulheres negras e as suas relações com emprego doméstico.

Pedro Borges - Jornalista formado pela Unesp, é membro da Iniciativa Negra por uma Nova Política sobre Drogas (INNPD) e co-fundador do portal Alma Preta, que aborda diversos temas relacionados ao mundo negro, visando a construção de uma identidade negra positivada e a denúncia/combate ao racismo.

 

28/07às 19h: Exibição do documentário “Sem pena” (86 min), de Eugênio Puppo, seguido de conversa.

Nenhuma população carcerária cresce na velocidade da brasileira que já é a terceira maior do mundo. “Sem Pena” é um documentário, realizado pelo Instituto de Defesa do Direito de Defesa (IDDD), que expõe a vida nas prisões brasileiras e o sistema de justiça do país, demonstrando como morosidade, preconceito e a cultura do medo só fazem ampliar a violência e o abismo social existente.

O Instituto de Defesa do Direito de Defesa (IDDD), fundado em 2000, é uma organização que trabalha pelo fortalecimento do direito de defesa. A missão do IDDD é fomentar a ideia de que todos têm direito a uma defesa de qualidade, à observância do princípio da presunção da inocência, ao pleno acesso à Justiça e a cumprir a pena de forma digna.


Convidados:

Heloisa Bonfanti é assistente de direção do documentário “Sem Pena”. Tem formação em Ciências Sociais e desde 2005 atua na área da cultura, especialmente no Cinema, integrando equipes de produção, pesquisa e direção de filmes e documentários.

Hugo Leonardo é advogado criminal, vice presidente do IDDD e conselheiro do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária (CNPCP).

Evento Gratuito.

 

 

29/07 (sábado) - 13h às 20h

 

13h às 17h - Ateliê aberto de cartazes - Produção de cartazes relacionados ao tema da exposição a partir de técnicas como serigrafia, estêncil e carimbo

 

17h às 18h - Exibição  do vídeo “Apelo” (14 min) de Clara Ianni e Débora Maria da Silva, seguido de conversa.
“Apelo” é o depoimento de Débora Maria Silva, fundadora do movimento Mães de Maio, que teve seu filho assassinado em 2006 pela Polícia Militar do Estado de São Paulo. Foi exposto na 31ª Bienal de São Paulo (2014). O apelo é pelo direito ao luto e à memória coletiva dos jovens assassinados.

Convidados: 

Margens Clínicas – Coletivo de psicanalistas que oferece atendimento psicológico a familiares e vítimas de violência do Estado. Desde 2016, desenvolve a Clínica do Testemunho nas Margens e é um dos Centros de Estudos em Reparação Psíquica, ambos parte do programa Clínicas do Testemunho da Comissão de Anistia. O Margens Clínicas defende a importância da efetivação de políticas reparatórias como uma das formas de combate a violência policial na democracia.

 

18h às 20h - Apresentação do Sarau do Binho e outros saraus e slams de poesia de São Paulo. 

O Sarau do Binho acontece há mais de 15 anos na zona sul de São Paulo. É um espaço de encontro no qual a literatura e a poesia têm lugar privilegiado, reunindo pessoas ligadas às várias linguagens culturais, como poetas, artistas plásticos, músicos, cineastas, fotógrafos, atores, da região de Campo Limpo. O Sarau do Binho vem realizando vários projetos voltados ao incentivo à leitura, à criatividade e a uma consciência crítica. Atualmente, acontece no Espaço Clariô de Teatro, em Taboão da Serra e também na Praça do Campo Limpo, além de se apresentar em escolas públicas, bibliotecas, unidades do Sesc e CEUs.

 

Programação gratuita

 




CONTAÇÃO DE HISTÓRIA 

28 E 29 DE JULHO

Contações de histórias para todas as idades com recursos de audiodescrição para pessoas com e sem deficiência visual e intérprete de LIBRAS (língua brasileira de sinais) sobre a exposição ' 'Invenções da mulher moderna- para além de Tarsila e Anita' em cartaz no Instituto Tomie Ohtake, com diversos temas e linguagens variadas de arquitetura, fotografia, arte moderna e contemporânea.

Programação
28 de julho, às 9h30 e às 14h30
29 de julho, às 11h


VISITA E OFICINA COM AUDIODESCRIÇÃO PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA VISUAL

29 DE JULHO ÀS 11H

Experiências sensoriais na exposição 'Invenções da mulher moderna- para além de Anita e Tarsila', direcionadas em algumas obras selecionadas com audiodescrição, propondo reflexões estéticas e sociais de diferentes artistas.

29 de julho, às 11h
12 de agosto, às 11h

Gratuito
20 vagas
Inscrições: www.institutotomieohtake.org.br
Informações: Tel. 2245 1937 ou setoreducativo@institutotomieohtake.org.br
 

OFICINA DE CRIAÇÃO ARTÍSTICA EM LIBRAS PARA SURDOS 

29 DE JULHO ÀS 14H30

A atividade tem como objetivo promover manifestações artísticas em LIBRAS a partir de leitura e debate sobre obras da exposição  'Invenções da mulher moderna- para além de Anita e Tarsila' discutindo hábitos ligados às culturas surdas.
29 de julho, às 14h30
Gratuito
20 vagas
Inscrições: www.institutotomieohtake.org.br 
Informações: setoreducativo@institutotomieohtake.org.br





AGOSTO

ABERTURA DA EXPOSIÇÃO DOS 10 FINALISTAS DO PRÊMIO DE ARQUITETURA INSTITUTO TOMIE OHTAKE AKZONOBEL

10 DE AGOSTO às 20h

No dia 10 de agosto, além da abertura da exposição dos 10 finalistas da 4° edição do Prêmio de Arquitetura Instituto Tomie Ohtake AkzoNobel, serão anunciados os três projetos vencedores dessa edição.

Gratuito.
Para saber mais informações sobre os projetos selecionados acesse >> 
http://premioarquitetura.institutotomieohtake.org.br/Home/About 



MARCENARIA PARA MULHERES

12 DE AGOSTO
DAS 14h às 18h

Nos meses de junho a agosto o Instituto Tomie Ohtake oferece 3 oficinas de marcenaria para mulheres! O intuito principal das oficinas é explorar o uso e tirar dúvidas sobre equipamentos, técnicas e formas construtivas do fazer com a madeira, além de possibilitar trocas de experiências sobre o material como suporte de arte e fortalecer a pratica artesanal.

Durante os encontros, as participantes irão construir: uma caixa de ferramentas, um painel para acessórios e um nicho para guardar livros.

20 Vagas 
Inscrições abrem no dia 7 de agosto
A partir de 16 anos. 
Atividade gratuita.
 Os materiais serão oferecidos pelo Instituto.