x

INFORMAÇÃO IMPORTANTE AOS VISITANTES:

...

O INSTITUTO TOMIE OHTAKE, erguido na mais importante cidade da América Latina, São Paulo, tem como proposta apresentar as novas tendências da arte nacional e internacional, além daquelas que são referências nos últimos 50 anos, coincidindo com o período de trabalho da artista plástica que dá nome ao espaço, Tomie Ohtake.

Inaugurado em novembro de 2001, o centro cultural ocupa uma área total de 7.500m2. Para exposições conta com sete salas distribuídas em dois grandes pisos, um dos quais abriga ainda o setor educativo, com quatro ateliês, espaço para seminários, área de documentação e um Grande Hall, onde estão instalados o restaurante Santinho, a livraria Gaudi e a loja de objetos IT.

O Instituto Tomie Ohtake está instalado em um complexo empresarial privado construído pelo Grupo Aché que reflete uma concepção contemporânea de cidade, onde cultura trabalho e lazer estão integrados.

Com curadoria de Adriano Pedrosa e Lilia Moritz Schwarcz, Histórias Mestiças é fruto de uma profunda e renovada investigação sobre as matrizes formadoras do povo brasileiro, a questão da mestiçagem e seu rebatimento na produção artística. A exposição fricciona cerca de 400 objetos de vários tipos, períodos e procedências - da arte africana tradicional à dos viajantes, do ameríndio ao contemporâneo - trazendo ao público não uma história da mestiçagem, mas uma mestiçagem de muitas histórias: ameríndias, africanas, européias, pré-coloniais, coloniais e pós-coloniais.  
DE 16 AGOSTO A 5 OUTUBRO 2014

Com curadoria de Lars Dybdahl, a exposição reúne 50 peças, entre objetos e mobiliário, de grandes nomes do design dinamarquês produzidas durante o século XX até os dias de hoje. A exposição destaca principalmente cadeiras, por enfatizarem o modernismo orgânico, adotado pelo país e que tornou o seu design especialmente original.
DE 21 AGOSTO A 28 SETEMBRO

Ministério da Cultura

Projeto gráfico Ricardo Ohtake, Monica Pasinato, Rodrigo Pasinato e Nazareth Baños.