Prêmio de Arquitetura Instituto Tomie Ohtake AkzoNobel

O Instituto Tomie Ohtake e a AkzoNobel continuam a mapear a produção arquitetônica contemporânea, ao destacarem, pelo quinto ano consecutivo, projetos significativos construídos no panorama atual brasileiro. A relação urbana e o comprometimento com o sítio de implantação e a sustentabilidade, bem como a inventividade projetual e construtiva são os critérios fundamentais que norteiam o 5º Prêmio de Arquitetura Instituto Tomie Ohtake AkzoNobel. 

Sobre o Prêmio

O Prêmio é exclusivamente destinado a arquitetos brasileiros ou estrangeiros que vivam no Brasil há pelo menos dois anos e com projetos construídos durante os últimos dez anos, ou seja, entre 1 de Janeiro de 2008 e o momento da abertura das inscrições. Arquitetos, escritórios de arquitetura ou coletivos de arquitetos podem se inscrever com mais de um projeto, o que contribui para demonstrar um panorama da arquitetura brasileira nos seus mais variados contextos.

Os dez projetos finalistas participam da exposição na sede do Instituto Tomie Ohtake, registrada em catálogo, e os vencedores, anunciados na inauguração da mostra, são contemplados com viagens internacionais.

O Prêmio de Arquitetura Instituto Tomie Ohtake AkzoNobel é resultado de uma parceria entre o Instituto Tomie Ohtake e a AkzoNobel, multinacional holandesa que atua nos segmentos de tintas, revestimentos e especialidades químicas, e se insere nas perspectivas do Instituto, enquanto instituição cultural, ao promover iniciativas no campo da arquitetura, do urbanismo, das artes plásticas e do design.

As inscrições são realizadas através do site http://premioarquitetura.institutotomieohtake.org.br/ 


Selecionados e Premiados de 2018

1° Lugar Parque Novo Santo Amaro V / São Paulo – SP; Vigliecca & Associados; Héctor Vigliecca, Luciene Quel, Neli Shimizu e Ronald Werner Fiedler
2° Lugar | Hostel Villa 25 / Rio de Janeiro – RJ; C+P Arquitetura; Rodrigo Calvino e Diego Portas
3° Lugar | Casa no Cerrado / Moeda – MG; Vazio S/A; Carlos M. Teixeira
Hors Concours | SESC 24 de Maio / São Paulo –SP; Paulo Mendes da Rocha + MMBB Arquitetos; Paulo Mendes da Rocha, Marta Moreira, Milton Braga e Fernando de Mello Franco
Menção honrosa - Sustentabilidade | Vila Taguaí / Carapicuíba – SP; Cristina Xavier Arquitetura; Cristina Xavier
Menção honrosa - Cor | Residência em Gonçalves / Gonçalves – MG; André Vainer Arquitetos; André Vainer

Cais do Sertão / Recife – PE; Brasil Arquitetura; Francisco Fanucci e Marcelo Ferraz e Pedro Del Guerra
Casa 711H / Brasília – DF; BLOCO Arquitetos; Daniel Mangabeira, Henrique Coutinho e Matheus Seco
Casa do Carnaval / Salvador – BA; A&P arquitetura e urbanismo; Alexandre Prisco Paraíso Barreto e Nivaldo de Andrade Junior
Estúdios Ouro Preto / Sete Lagoas – MG; Arquitetos Associados; Carlos Alberto Maciel e Ulisses Mikhail Jardim Itokawa
Residência Piracaia / Piracaia – SP; Nitsche Arquitetos Associados Ltda; Lua Nitsche e Pedro Nitsche
Sede de uma Fábrica de Blocos / Avaré – SP;Vão; Anna Juni, Enk te Winkel e Gustavo Delonero
Vila Amélia / Sertãozinho – SP; VAGA; Fernando O’Leary, Pedro Domingues e Pedro Faria


A seleção foi feita por um júri formado pelos arquitetos Adriana Benguela, Fábio Mariz Gonçalves, José Lira, Marcos Boldarini e Priscyla Gomes. Em 2018, registrou-se um aumento de 31,18% no volume de inscrições em relação à edição anterior. Entre os finalistas há obras localizadas em São Paulo, Minas Gerais, Pernambuco, Distrito Federal, Bahia e Rio Janeiro. 


PATROCÍNIO


APOIO


APOIO DE MÍDIA

    


   

 


 


REALIZAÇÃO