Blog

O blog do Núcleo de Cultura e Participação é uma plataforma de compartilhamento das experiências que vivenciamos em nosso cotidiano e das pesquisas que desenvolvemos no Instituto Tomie Ohtake. Entrevistas, referências bibliográficas, publicações, textos escritos por artistas, críticos, curadores e pesquisadores das mais diversas áreas, relatos críticos sobre exposições, seminários, ações culturais e processos de mediações estarão à sua disposição para consulta e download. Esperamos que estes conteúdos contribuam e adensem a multiplicidade de perspectivas que atravessam a pesquisa e a prática no amplo campo das artes e da cultura.





No Colo: encontros, descobertas e compartilhamentos.

Publicado em: 15/09/2016

Diana Tubenchlak, consultora em arte educação e idealizadora do No Colo, escreve sobre as experiências com crianças de até 18 meses nas exposições do Instituto Tomie Ohtake, os pressupostos levados em consideração no planejamento das atividades, como a multissensorialidade e a criação de espaços e materiais que convidem à experiência, e o envolvimento de professores e familiares na inclusão de diferentes públicos.

[+]

PROGRAMA DE ATIVIDADES Os muitos e o um: arte contemporânea brasileira

Publicado em: 01/09/2016

A exposição Os muitos e o um: arte contemporânea brasileira contempla um amplo recorte da produção contemporânea brasileira, com trabalhos produzidos desde a década de 1950 até os últimos anos. Com curadoria de Robert Storr e colaboração do curador do Instituto Tomie Ohtake Paulo Miyada, a mostra reúne cerca de 300 obras de mais de cem artistas brasileiros e ocupa grande parte dos espaços do Instituto.

Buscando explorar as possibilidades de leitura, interpretação e fruição da mostra e da produção contemporânea brasileira, o Núcleo de Cultura e Participação do Instituto Tomie Ohtake desenvolveu uma série de atividades e experiências ligadas ao universo da exposição,  voltadas para diferentes públicos.

[+]

Três perguntas sobre territórios educativos

Publicado em: 01/08/2016

Fizemos três perguntas a Beatriz Goulart sobre os desafios atuais da educação integrada a comunidades e territórios. As perguntas abordaram questões relativas ao diálogo entre a escola e a comunidade, à formação dos professores, à gestão democrática da educação e às recentes manifestações dos secundaristas

Beatriz Goulart é arquiteta e urbanista formada pela FAU-USP, pesquisadora do Grupo Ambiente-Educação da Faculdade de Arquitetura da UFRJ, fundadora e pesquisadora do Centro de Referências em Educação Integral, diretora do projeto Âncora, consultora do Ministério de Educação no Programa Mais Educação e do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação para os projetos de arquitetura de escolas de Educação Integral, consultora do SECADI do Ministério de Educação para o Programa Escolas Sustentáveis e desenvolve projetos participativos junto aos conselhos escolares de escolas públicas.

[+]

Carolina Bianchi lê 'Cidade do Homen Nu'

Publicado em: 05/07/2016

A atriz Carolina Bianchi, artista que participou da exposição Arte Atual Festival: Quadro, requadro, desquadro para fazer uma leitura dramática do texto, 'Cidade do Homen Nu' de Flávio de Carvalho, que ainda hoje traz com si uma grande relevância e provocação para os atuais parâmetros de sociedade.

[+]

LUZ, CÂMERA, AÇÃO?

Publicado em: 30/06/2016

A segunda edição do 'Arte atual festival - Quadro, requadro, desquadro’ partiu de uma reflexão sobre os limites da imagem e a construção do espaço da representação. Os trabalhos apresentados, de uma forma ou outra, procuravam tornar mais palpável as estruturas e dispositivos que constroem personagens, ambientes, composições ou imagens. Olivia Ardui, membro do Núcleo de Pesquisa e Curadoria do Instituto Tomie Ohtake e uma das curadoras da exposição, compartilha as suas reflexões sobre o tema abordado, a partir de uma seleção de obras das artistas Claudia Briza, Márcia Beatriz Granero, Ana Mazzei e Renata De Bonis, além de evidenciar questões importantes em relação à recepção da exposição.

[+]

Audioguia

Publicado em: 30/06/2016

O audioguia da exposição *Picasso: mão erudita, olho selvagem*, desenvolvido pelo Núcleo de Cultura e Participação e pelo Núcleo de Pesquisa e Curadoria, foi pensado como um novo percurso pela mostra, além daquele proposto pela curadora do Musée Picasso-Paris, Emilia Philippot.

[+]

Pablo Picasso: mão erudita, olho selvagem

Publicado em: 24/06/2016

Dentre as ações do Núcleo de Cultura e Participação está a criação de publicações educativas destinadas a professores, educadores e outros profissionais ligados à arte, à cultura e à educação. Para isso, observamos atentamente as narrativas e as potências de cada exposição, bem como os processos de cada artista, o que orienta a criação de publicações dos mais distintos formatos e possibilidades de uso.

[+]

Arte Atual - Quadro, Desquadro, Requadro

Publicado em: 06/06/2016

Onde acaba o espaço da representação? O que limita as imagens e os espaços que conhecemos através da pintura, da fotografia e do cinema? Como o teatro e a dança enquadram corpos e os colocam em cena? Para o cinema, a fotografia, o teatro, a dança e a pintura ocidentais, enquadrar tem sido uma das condições fundantes para sua própria experiência. Mesmo os mais subversivos experimentos lidam com a definição e a percepção do quadro como um dos pactos entre público e artistas na realização dessas linguagens. Diante disso, Quadro, Desquadro, Requadro, segunda edição do Arte Atual Festival, realizada em parceria com o Festival Path 2016, problematiza a ideia da cena e do quadro em múltiplas frentes.

[+]

do cubismo ao retorno à ordem

Publicado em: 23/05/2016

Em meio às pesquisas sobre a vastíssima produção de Pablo Picasso, uma referência à música erudita chamou nossa atenção. A crítica de arte Rosalind Krauss, em seu livro “Os papéis de Picasso”, trata da fase cubista do artista espanhol, caracterizando-a como uma das mais radicais descobertas entre as vanguardas modernas. 

[+]

Uma publicação para navegar

Publicado em: 13/05/2016

Para produzir a publicação Aprendendo com Dorival Caymmi: Civilização Praieira, a equipe do Instituto Tomie Ohtake começou por um mergulho nos processos poéticos de Dorival Caymmi, José Pancetti, Sergio Rodrigues e Flávio de Carvalho. A sala de estudos foi transformada em um ateliê rodeado por outras paisagens, mundos e histórias. As paredes da sala foram preenchidas com imagens de obras que estariam na exposição, letras de músicas de Caymmi, mapas, cartas náuticas e diversas outras referências que propiciaram uma imersão no universo da mostra.

[+]