GRUPO DE ESTUDOS E EXPERIMENTAÇÃO EM ARTE CONTEMPORÂNEA
Com Virginia de Medeiros e Fabio Morais


25 março a 27 maio

Quintas-feiras, 19h às 22h

 

*Distribuição de vagas por cartas de intenções recebidas até 14 de março

 

É bem provável que a vivência do processo impulsione o fazer artístico bem mais que o objetivo da obra finalizada. O grupo com Virgínia de Medeiros e Fabio Morais será um interlocutor coletivo do processo artístico de cada participante. Dos processos, serão desveladas a relação entre trabalhos que “deram certo” e trabalhos “fracassados” – questionando “dar certo” e “fracassar”; as potências e vontades que impulsionam o processo, o fazer, o insistir, o teimar; a ideia de futuro e utopia como um alvo para onde se lança desejos que materializam o presente, mais que como esperança passiva e projeção distante. Conversar sobre as errâncias e derivas do fazer artístico como forma de viver esse fazer como um prazer.


Mais informações participacao@institutotomieohtake.org.br



   _________________________________________




VIRGINIA DE MEDEIROS (Feira de Santana, 1973) é artista visual e mestra em Artes Visuais pela Escola de Belas Artes da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Ao longo de sua trajetória, realizou inúmeras exposições dentro e fora do Brasil. Em 2015, ganhou o Prêmio PIPA, voto popular e júri, e foi artista premiada na 5ª edição do Prêmio CNI SESI SENAI Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas. É artista residente da 11ª Bienal de Berlim, 2020.







FABIO MORAIS (São Paulo, 1975) é artista visual. Atuando entre os espaços expositivo e editorial, sua prática alia visualidade e escrita ao experimentar noções de plasticidade e espacialidade da linguagem através da ficção, da história, das estórias, da narrativa, do trato matérico da palavra e da narrativa imagética. Doutor em artes visuais pela UDESC, é representado pela Galeria Vermelho, onde realizou “çonoplaztía” (2018), sua mais recente exposição individual.