Arte e Cultura Brasileira, anos 1950, 60 e 70
O curso propõe uma imersão nos principais movimentos culturais brasileiros de três décadas-chave para a história do país. Contemplando artes visuais, poesia, música, arquitetura, cinema, fotografia e design, o panorama proposto se inicia com as diversas frentes do projeto de modernização nacional, nos anos 1950, e lança-se aos efervescentes anos 1970.  Serão discutidos, entre outros temas, a construção de Brasília, o fotoclubismo moderno, a poesia concreta e a poesia marginal, as primeiras bienais de São Paulo, a tropicália, o cinema novo e a arte de guerrilha. Professores serão convidados a contribuir para o aprofundamento das discussões a partir de suas pesquisas individuais sobre design, crítica de arte e feminismos nos anos 1960-70.


Público: artistas, estudantes, pesquisadores, colecionadores e interessados em arte

Duração: 4 meses (16 encontros)
Período: 2 março a 22  junho
Horário: segundas-feiras, 19h às 21h30

Vagas: 25
Valor: R$ 4 parcelas R$ 295,00



O NÚCLEO DE PESQUISA E CURADORIA DO INSTITUTO TOMIE OHTAKE, formado em 2011, é coordenado por Paulo Miyada e integrado por Diego Mauro, Luana Fortes, Luise Malmaceda, Priscyla Gomes e Theo Monteiro. Suas principais funções são o auxílio no desenvolvimento e realização das exposições programadas para o Instituto, além da realização de projetos de pesquisa e editoriais, visando aprofundar o entendimento da produção da arte contemporânea brasileira nas últimas seis décadas.