Visita: Entre a música instrumental e as narrativas visuais na obra de Pedro Moraleida

A educadora Jordana Braz, do Núcleo de Cultura e Participação do Instituto Tomie Ohtake, propõe uma visita mediada à exposição "Canção do Sangue Fervente", de Pedro Moraleida (1977-1999), por meio da aproximação entre a sonoridade experimental e a plasticidade e narrativa visual encontrada nas obras do artista mineiro, em cartaz no Instituto. Em uma playlist criada por Jordana e disponibilizada no canal do Instituto no Spotify, encontram-se bandas e artistas de diferentes gêneros musicais, mas que possuem o experimental e o instrumental como características em comum. É recomendável que os participantes tenham um perfil no Spotify.


Cada participante terá que acessar a playlist “Pedro Moraleida – canção do sangue fervente”, criada especificamente para a atividade, e a partir das músicas, será dada uma instrução para que cada pessoa explore subjetivamente os conteúdos sonoros e visuais das pinturas de Moraleida.

13 de fevereiro de 2019 (quarta-feira)
18h30 às 19h30 (1 hora)
Gratuito | Classificação indicativa: 16 anos
Vagas: 10

INSCREVA-SE AQUI